LOGÍSTICA: TENDÊNCIAS 2019

LOGÍSTICA: TENDÊNCIAS 2019

Saiba como a tecnologia irá revolucionar a Logística em 2019

Marcelo Banzato Blog 3145 views 6 min. de leitura

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Não é novidade que a tecnologia tem provocado revoluções em vários setores. Com o mundo cada vez mais digital, as empresas precisam se adaptar, para aproveitar as ondas de oportunidades que se formam. Caso contrário, poderão ser engolidas por ela. No mundo da logística, não é diferente. Por isso, descubra algumas tendências de logística, que vão impactar todo o setor, em 2019. Boa leitura!

TENDÊNCIAS LOGÍSTICAS

1-   Internet das Coisas (IOT)

Cada vez mais, máquinas, aparelhos e dispositivos estão conectados à internet. E não estamos falando apenas de celulares ou computadores. Essa conexão significa que essas máquinas podem “conversar” entre si. Já pensou no impacto disso em uma cadeia complexa como o setor logístico? A internet das coisas pode azeitar várias etapas do processo que hoje estão sujeitas a erros de operação. Essa comunicação mais precisa irá aumentar a eficiência no monitoramento, no rastreio, na gestão de estoque, entre outros pontos da operação.

2-  Drones

A utilização de drones também está entre as principais tendências de logística, com algumas ressalvas. Em dezembro de 2016, um saco de pipocas voou pelos ares da Inglaterra, mais precisamente na região de Cambridge. Foi a primeira vez que a Amazon, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, fez uma entrega utilizando drone.

A encomenda, que ainda contava com um Amazon Fire TV, percorreu 700 metros e chegou ao destino em 13 minutos, em perfeitas condições. Esse voo foi na Inglaterra porque a empresa havia obtido lá a autorização para operar voos que ultrapassassem os limites de alcance visual. A encomenda foi uma bela jogada de marketing, sem dúvida. Mas quando esse tipo de entrega deve se tornar realidade?

A pergunta é difícil de responder, não pelos desafios tecnológicos inerentes à operação, mas pela dificuldade de as agências reguladoras de cada País estabelecerem regras de segurança para que esse tipo de transporte avance.

 Vamos pensar em São Paulo, por exemplo. A cidade já tem um dos espaços aéreos mais disputados do mundo. Como seria se milhares de drones cruzassem a cidade para fazer entregas? Pois é. Por isso, a entrega com drones ainda terá um longo caminho a percorrer.

3- Big Data

O Big Data está sempre no topo da lista das principais tendências tecnológicas. A estimativa é de que o investimento nesta área passe dos US$ 100 bilhões em 2019.

O Big Data tem relação com o grande volume de dados que são gerados todos os dias, por consumidores e empresas. Compilar e analisar tudo isso é um grande desafio. A empresa que conseguir processar tantos dados, aparentemente desconexos, e transformá-los em insights para facilitar a tomada de decisões vai deixar os concorrentes para trás.

Na área de logística, o Big Data pode, por exemplo, identificar padrões e fazer várias análises preditivas que vão significar economia nos custos de operação, além de aumentar a chance de proporcionar ao cliente sempre a melhor experiência.

 4- Roteirizador

O uso de roteirizadores também está entre as principais tendências de logística. O roteirizador é um sistema que permite planejar e executar de forma mais inteligente as entregas ou as coletas de uma empresa. Todos os dias, os profissionais que trabalham com logística analisam dezenas de variáveis para organizar as rotas. O resultado é o chamado romaneio. Entre essas variáveis, estão a quantidade de veículos e de motoristas, as distâncias, as cargas, as restrições, os horários de entrega. Por isso, um bom roteirizador é uma ferramenta indispensável para ajustar tudo isso.

 5- Foco no cliente

Segundo o relatório Logistics Trend Radar 2018/19  realizado pela DHL Trend Research, a frase “O cliente é rei” nunca esteve tão em voga. O cliente tem poder e demanda por cada vez mais transparência, acessibilidade, conveniência e velocidade entrega. Nesse contexto, tem destaque o conceito de Same day delivery, que como o próprio nome diz, promete entregar o produto ao consumidor no mesmo dia da compra, desde que ela tenha sido feita até às 18 horas.

Apesar de ser mais forte em outros países, algumas empresas já praticam esse tipo de entrega e a tendência deve estar ainda mais forte em 2019. Para tornar possível tal agilidade, é importante que a loja tenha uma rede bastante estruturada de fornecedores e distribuidores, que podem ser próprios ou terceirizados, de preferência próximos uns dos outros. Isso garante a cobertura eficaz de diversas áreas. É fundamental também que a demanda seja gerenciada por softwares, já a rapidez do processamento de informações exige precisão bastante calculada.

 6- Integração homem-máquina

A automação de tarefas repetitivas é uma tendências em todas as áreas da indústria, não só na logística. O relatório Logistics Trend Radar alerta, no entanto, que embora pareça apenas uma substituição do homem pela máquina, a implantação de sistemas mais inteligentes, pelo contrário, criará novos empregos e demandas por pessoas especializadas.Um exemplo dessa integração é a realidade aumentada. Essa é uma das tendências de logística que deve estar presente principalmente no gerenciamento dos armazéns. Por meio de lentes inteligentes, como as do Google Glass, é possível ter acesso a informações de localização de produtos, faz-se a leitura de códigos de barras, enviam-se comandos de separação, faz-se conferências, etc. A tecnologia é eficiente porque confere agilidade e precisão aos processos, além de ser mais cômodo para o operador. A tendência é interessante porque lança luz sobre a necessidade de criar métodos mais eficazes de conferência.

 7- Sustentabilidade

Ainda segundo o relatório DHL Trend Research, o mercado da logística tem feito movimentos importantes para reduzir a pegada de carbono e assumir compromissos para reduzir efeitos nocivos ao meio ambiente. Em um país onde a maior parte do transporte é rodoviário, assumir a responsabilidade é o primeiro passo para atitudes mais inteligentes e sustentáveis. O interessante é perceber que ações já em curso que visam a redução de custos e otimização do transporte também têm grandes benefícios nesse sentido. Otimização de rotas, compartilhamento de frete e a preocupação em manter a manutenção dos caminhões em dia acaba fazendo com que emitam gases menos nocivos.

Estar atento às tendências de logística não quer dizer que você precisa sair como um louco trocando todos os equipamentos da sua empresa. É necessário fazer investimentos, claro. Quem permanece sempre do mesmo jeito certamente é superado pela concorrência, especialmente em momentos de mudança como esse. A dica é fazer tudo com cautela. Estude a realidade da sua empresa e do mercado, se preciso contrate uma consultoria. Só dessa forma você saberá o momento de fazer cada investimento sem que isso comprometa o orçamento da sua empresa.

 E aí, preparado para acelerar a logística da sua empresa? Se quiser saber na prática, como a tecnologia pode lhe ajudar, entre em contato conosco.

Suas dúvidas foram esclarecidas com esse artigo? Quer continuar acompanhando
nossos posts e recebendo nossas dicas? Então assine a nossa newsletter agora
mesmo e fique por dentro de todas as novidades!

Baixe o [E-BOOK] SOLUÇÕES LOGÍSTICAS: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER.

[E-BOOK] SOLUÇÕES LOGÍSTICAS: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

 Até a Próxima Semana!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Marcelo Banzato
Marcelo Banzato

CEO da empresa Cotlog Soluções Logísticas é pós-graduado no curso Executivo em Gestão Empresarial pela Fundação Getulio Vargas. Possui em seu currículo várias certificações internacionais na área da hipnoterapia.

Todos as publicações do(a) autor(a)

Deixe seu comentário aqui:

Artigos Relacionados